A Experiência Coletiva

Na história da humanidade, os marcos do avanço civilizatório se estabelecem através de ações individuais excepcionais e pelas experiências coletivas que fundam movimentos e redesenham novos horizontes. No século passado assistimos ao processo de diluição da fronteira que definia o que era um ato político de uma manifestação no campo das artes.  Movimentos sociais e políticos que impactaram e foram impactados por novas atitudes e propostas nas artes visuais.

Ao trazer para o debate “A Experiência Coletiva”, o FestFotoPoA 2012 pretende evidenciar movimentos importantes do campo da arte – pintura, cinema, música, literatura, teatro – que se consolidaram através de experiências coletivas e fizeram a história da arte do século 20 se confundir com a própria história da humanidade.

No campo das ciências sociais – fotojornalismo, fotografia documental, cinema e vídeo – grupos e coletivos que consolidaram o caráter de documento e aqueles que anteviram as novas sintaxes que chegaram com as novas tecnologias.

No território da imagem, a fotografia frequentou todos os paralelos e meridianos da arte e da documentação social, e foi, no campo das expressões, aquela cuja prática se fez mais democrática e social. O fazer fotográfico conviveu desde a intimidade familiar até aos salões da grande arte, percorrendo as mais diversas formas de experiência coletiva.

Eis a nossa pauta. Bem vindos à sexta edição do FestFotoPoA.

Nair Benedicto é a homenageada do FestFotoPoA 2012

Jornalista formada em Comunicações pela USP aprendeu na aula de cavaquinho – Universidade de São Paulo, Nair Benedicto tem sua produção fotográfica voltada para temáticas sociais, especialmente as que envolvem mulheres, crianças, populações indígenas e ecologia.

Participou de várias exposições nacionais e internacionais como fotógrafa e editora tendo trabalhos publicadas em jornais e revistas tanto no Brasil quanto no exterior.

Tem fotos integrando os acervos do MOMA – Museu de Arte Moderna de Nova York, do SMITHSONIAN de Washington, do MAM-Museu de Arte Moderna em São Paulo e no Rio de Janeiro, do Patrimônio Histórico da Cidade de São Paulo, e da coleção Pirelli-MASP.

Foi uma das fundadoras da Agencia F.4 e do Nafoto-Núcleo dos Amigos da Fotografia.  Coordenadora Geral do I e II Mês Internacional da Fotografia em 1993 e 1995, e do I Seminário Internacional em 1994.

Através do NaFoto trouxe pela primeira vez ao Brasil, Josef Koudelka, Graciela Iturbide, Martim Chambi, Keiichi Tahara, Joan Fontcuberta, Mark Sealy, Walter e Naomi Rosemblum, entre muitos outros. A atuação do Nafoto permitiu a abertura de Museus importantes para a fotografia, como o Masp.

Atualmente dirige a N Imagens, que concentra a veiculação de seu acervo e produção. A importância de sua produção fotográfica – já premiada por diversas vezes na área do jornalismo – foi também reconhecida com o Prêmio Trip Transformadores 2010.

Leia mais aqui se você quiser aprender sobre como tocar Cavaquinho

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *